Check-up ocular: quando realizar?

O olho é uma das partes mais importantes do corpo mas, mesmo assim, raramente é incluído nos check-ups anuais que a população costuma fazer. Infelizmente, ainda não é cultural ir a exames oculares, antes de sentir algum desconforto na visão.

Queremos te ajudar a mudar essa rotina e garantir a saúde completa dos seus olhos da melhor maneira. Confira quando fazer o seu check-up e algumas dicas práticas sobre o tema!

A importância do check-up ocular regularmente

Quem já usa óculos deve saber que a ida ao oftalmologista é importante para averiguar como anda a situação, se existem erros, se houve remissão ou agravamento do problema ou se é necessário alterar o grau dos óculos. Para essas pessoas, é comum a ida regular ao oftalmologista – mas, na realidade, todos deveriam ir regularmente.

O check-up regular traz inúmeros benefícios:

  • Contribui para o diagnóstico de uma determinada patologia;
  • Ajuda no alívio de sintomas existentes (como dores de cabeça e cansaço na vista, por exemplo);
  • Atua na prevenção de doenças;
  • Ensina certos cuidados com os olhos;
  • E evita que o agravamento de algum problema ocular danifique os seus olhos de forma permanente. 

Afinal, quando os seus olhos estão saudáveis, é um indicativo de que outras partes do seu organismo também devem estar (é um diagnóstico contra diabetes, transtornos imunológicos, colesterol alto e mais). Esses exames são capazes de dizer bastante sobre a saúde do seu corpo.

Além da ida ao oftalmologista, há cuidados essenciais com a sua visão que você não pode deixar de lado. Tire já as suas dúvidas sobre essas práticas aqui!

Saiba os exames necessários no check-up ocular

Problemas na visão podem surgir em qualquer fase da vida, então esse cuidado deve ser feito desde o nascimento. Se os exames rotineiros estiverem garantidos, dificilmente uma doença conseguirá se agravar, pois será notada desde os primeiros momentos. 

Então, conheça os exames que você não pode abrir mão no seu check-up:

Medida da Acuidade visual 

Ele funciona na testagem da capacidade visual nas distâncias de longe e de perto.

Exame de refração

Avalia a necessidade do uso de óculos e qual seria o grau das lentes em casos de miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia. 

Tonometria

Mede a pressão intraocular dos olhos, medida importante para avaliar se o paciente tem glaucoma. 

Fundoscopia

Como o nome já menciona, esse exame analisa o cenário no fundo do olho.

Os exames citados acima são internos, mas também existem os externos, que avaliam as pálpebras e a capacidade de movimentação dos olhos, por exemplo. E, por fim, a Biomicroscopia, que é dupla: analisa as partes internas e externas do globo ocular.

Provavelmente você deve conhecer alguns desses procedimentos médicos, porque estão ligados aos problemas de visão mais comuns! Se quer saber mais sobre o que são essas doenças e como evitá-las, confira aqui o nosso post sobre o tema.

Qual frequência devo fazer meu check-up ocular?

É claro, os exames que citamos acima são só alguns dos mais importantes, pois só o médico poderá te dizer qual é o que você precisa

Você deve estar se perguntando, afinal, com qual frequência deve solicitar exames?

Para as crianças, as consultas devem ocorrer duas vezes ao ano, pois estão em uma fase de muita mudança corporal. Para os jovens e adultos, as consultas devem ser no mínimo anualmente.

E, para quem já possui um problema ou possui algum histórico na família, o acompanhamento deve ser feito no mínimo a cada seis meses.

A Ótica Econômica se preocupa com a qualidade dos seus óculos e com as necessidades da sua visão, por isso chamamos você para falar com um dos nossos especialistas. Estamos juntos pela sua visão!

Facebook Comments

Menu