Saiba as principais doenças oculares e como se cuidar

Os nossos olhos são responsáveis pela maioria das informações que processamos, e também essenciais para a sobrevivência e para que a vida continue com a mesma beleza e facilidade. 

Os olhos são complexos e muito bem desenvolvidos, com um enorme metabolismo que serve para captar tantas atividades. Apesar de serem tão essenciais, muitas doenças acometem a visão sem serem sequer cuidadas. Para evitar erros com os seus olhos, conheça aqui as principais doenças para entender como evitá-las.

A importância de cuidar da saúde ocular

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 285 milhões de pessoas possuem a visão prejudicada, e 60% a 80% desses agravamentos poderiam ser evitados ou tratados.

É comum que as pessoas façam check-ups anuais, mas muitas vezes elas esquecem de adicionar o oftalmologista nessa lista e só vão ao médico em caso de desconfortos. De fato, doenças oculares causam desconfortos físicos (dores de cabeça, vertigens, cansaço nos olhos e outros), desconfortos psicológicos e até a perda da visão.

Há como prevenir esses problemas antes que eles prejudiquem o seu dia. Mesmo os pequenos desconfortos são ruins para dias de trabalho, e todos querem evitar a perda total da visão, certo? A verdade é que cuidar dos olhos não é só importante, mas sim indispensável para a sua qualidade de vida.

As principais doenças oculares

Agora, vamos para o funcionamento dessas principais doenças na prática para que você analise bem os alertas e saiba como e quando se cuidar:

Catarata

Essa é uma das principais causas de cegueira no mundo. Acontece com a opacidade total ou parcial do cristalino, a lente do globo ocular, o que resulta em baixa capacidade visual. É bastante comum após os 65 anos e ainda mais recorrente após os 85 anos. 

Glaucoma

Também é uma das principais causas de cegueira no mundo, e se trata do aumento da pressão ocular, o que lesiona os nervos dos olhos e compromete a visão. É uma doença silenciosa, que não tem grandes sintomas iniciais e primeiro afeta a visão lateral, menos percebida. 

Ceratocone

Uma doença que aparece mais na adolescência, trata-se do encurvamento e afinamento progressivo da córnea, o que resulta em astigmatismo e miopia e prejudica a visão.

Conjuntivite

É a inflamação da conjuntiva, membrana que cobre o globo ocular. É uma doença bastante conhecida pelo ardor, lacrimejo e coceira nos olhos. É comumente contagiosa, e pode atingir os dois olhos, podendo ser causada por vírus, bactérias, alergias, fungos e mais.

Retinopatia diabética

Ocorre por causa das diabetes, ao afetar os vasos sanguíneos da retina por causa do elevado açúcar no sangue. Para quem tem diabetes, a ida recorrente ao oftalmologista é obrigatória.

Degeneração macular 

É uma doença relacionada à idade, onde as doenças da retina vão afetar a mácula (centro da retina) durante o processo de envelhecimento. É importante lembrar que essa degeneração em jovens e crianças também ocorre. 

Confira aqui os cuidados especiais com os olhos na terceira idade.

Erros de refração (miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia ou vista cansada)

Os erros de refração são os mais conhecidos e muito frequentes no mundo em que todos olham para telas. Muitos têm causas hereditárias, mas acabam aparecendo por causa de agravantes, como os dispositivos tão constantemente usados.

Os principais sintomas de alerta 

Independentemente de qual é a doença, devemos sempre contar com o check-up ocular para evitar que exista qualquer problema e que ocorra o seu agravamento. Para te ajudar, verifique os sintomas mais comuns:

  • A visão embaçada.
  • Dores de cabeça.
  • Tremor nos olhos.
  • Dificuldades de lidar com a claridade.
  • Olhos vermelhos e aparentemente irritados.
  • Cansaço nos olhos.
  • Olhos lacrimejando.

Cuidados para manter uma boa saúde ocular

Agora vamos para a prática: como você pode cuidar da saúde ocular? Vamos te recomendar alguns cuidados e hábitos, indicados pelo próprio Ministério da Saúde:

Cuidado com o sol: use óculos de sol para reduzir o efeito dos raios ultravioletas sobre os seus olhos.

Entenda como escolher os óculos de sol ideais.

Cuidado com a exposição às telas: seja TV, notebook, smartphone, desktop ou qualquer outra modalidade, essa exposição excessiva pode causar ressecamento, cansaço e prejudicar o sono. 

Evite coçar os olhos: esse simples ato pode causar muitos desconfortos, como irritações, lesões oculares e problemas na córnea. Prefira usar colírios lubrificantes recomendados pelo seu médico.

Cuidado com o uso excessivo de colírios: nunca se automedique. Corticóides, por exemplo, podem induzir ao glaucoma e à catarata.

Durma bem: o recomendado é que o sono seja de no mínimo 8 horas por dia.

Tenha uma boa alimentação: a alimentação também afeta os olhos. Prefira os vegetais escuros, os peixes e as sementes.

É claro, sempre consulte o seu oftalmologista. A frequência recomendada é:

Para as crianças, duas vezes ao ano. Para os jovens e adultos, as consultas devem ser no mínimo anualmente. E, para quem já possui uma doença, é idoso ou possui histórico na família, o acompanhamento deve ser no mínimo a cada seis meses.

Quer saber mais sobre quando ir ao oftalmologista? Tire as suas dúvidas sobre o check-up aqui.

E, é claro, conte com uma Ótica especializada e habilitada para cuidar dos seus olhos. A Ótica Econômica tem uma equipe capacitada, especializada em cuidar de cada cliente com precisão e personalização. Queremos te acompanhar em todas as etapas. Fale conosco!

Facebook Comments

Menu